Alex Teixeira diz qual clube brasileiro o faria voltar da China e liga europeia que o seduz

[dfads params=’groups=587′]

Aos 27 anos, Alex se mostra bastante adaptado ao futebol chinês, e ao contrário do que muitos pensam, não se arrepende nem um pouco de ter deixado a vitrine do futebol europeu, onde era titular absoluto do Shakhtar Donetsk-UCR, para atuar em uma liga que ainda está se desenvolvendo. Na atual temporada, por exemplo, já anotou 10 gols nas 25 partidas que disputou.
[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]
Usando o exemplo do volante Paulinho, contratado por 40 milhões de euros (R$ 149 milhões) pelo Barcelona junto ao Guangzhou Evergrande-CHN na última janela de transferências, o meia afirma que a China pode sim ser uma grande vitrine no futebol, incluindo a Seleção Brasileira.

“O pessoal acha que o futebol jogado aqui é baixo, mas pelo contrário, há muitos jogadores que poderiam estar facilmente atuando no Brasil ou em outras ligas fortes da Europa. Acredito que o futebol da China hoje é uma grande vitrine também. Tem um exemplo claro que é o Paulinho. Depois que veio para a China, continuou na Seleção Brasileira e foi contratado pelo Barcelona com um ótimo contrato. Acho que aquele preconceito com o futebol chinês acabou e estou muito feliz aqui”, afirmou o jogador, que reiterou o seu desejo de atuar pela Amarelinha.
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]
“Acho que todo mundo quer defender seu país, né? (Risos). Trabalho forte para que esse dia chegue. Se o Tite precisar estarei à disposição para dar o meu melhor sempre”.

Perguntado sobre as especulações de que estaria próximo de atuar pela Inter de Milão, o ex-vascaíno valorizou o interesse, mas afirmou que prefere deixar tudo a cargo daqueles que cuidam diretamente da sua carreira.

“Sempre é bom ser observado e desejado por outros clubes. Isso mostra que o seu trabalho está sendo bem feito. Sempre deixo as coisas acontecerem, sem forçar e nem prever nada. Se tiver alguma proposta, vai chegar para o pessoal que cuida da minha carreira e vão me passar se acham que vale. Prefiro sempre entrar em campo com a cabeça focada apenas no jogo”, pontuou.
[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]
Alex, entretanto, não esconde a forte ligação que ainda tem com o Vasco. Apesar da distância, ele ainda acompanha as partidas do ex-clube e afirma que quando voltar ao Brasil, o Cruz-maltino será sua primeira escolha. Mas antes disso, ele ainda pretende atuar em outra liga europeia.

“Sempre dá aquela saudade, principalmente quando assisto aos jogos do Brasileirão. E, claro que quando for a hora de voltar, o Vasco será minha primeira opção por tudo que o clube me proporcionou desde a base até o profissional. Da Europa, ainda sonho em poder jogar na Premier League”, completou.

Fonte: Fox Sports
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *