Botafogo aproveita bobeiras da defesa e bate o Vasco



Fonte: Espn.com

O clássico alvinegro carioca voltou para a elite do futebol brasileiro em grande estilo, com reclamações para os dois lados e quatro gols. No fim, melhor para o Botafogo, que venceu o Vasco por 3 a 1.

Roger, duas vezes, e Victor Luís marcaram os gols botafoguenses. Caio Monteiro descontou.

Os dois times não se enfrentavam na primeira divisão brasileira desde 2013. Isso porque o Vasco jogou a Série B em 2014, o Botafogo em 2015 e o Vasco jogou de novo na temporada passada.


E, curiosamente, o Botafogo não vencia o clássico justamente há quatro anos – ou 11 partidas.

Com o triunfo desta o Botafogo chega a 15 pontos e sobe momentaneamente para a quinta posição do torneio. Já o Vasco segue com 12 e cai para o 9º lugar.

O Vasco volta a campo já no domingo, quando recebe o Atlético-GO em São Januário. Já o Botafogo entra em campo apenas na segunda-feira, quando recebe o Avaí de novo no Engenhão.

  • Cadê a zaga?

Começo de jogo, defesa ainda desliga e… 1 a 0 no placar!

Aproveitando a desatenção total da defesa vascaína, o Botafogo abriu o placar logo aos 4 minutos de jogo. Bruno Silva teve espaço pela direita, olhou para a área e cruzou. Paulão ‘dormiu’ no lance, e Roger se antecipou para cabecear de costas para o gol e balançar as redes.

  • Quem não faz…

Depois do susto no começo, o Vasco começou a equilibrar a partida no decorrer do primeiro tempo. No finalzinho, até quase conseguiu o empate.


Já aos 46, Nenê fez ótima jogada pela esquerda e cruzou. Luis Fabiano se enfiou perfeitamente entre os zagueiros e conseguiu alcançar a bola, mas não teve equilíbrio o suficiente para cabecear com a direção correta.

  • … toma!

E o castigo veio logo na sequência. Em disputa de bola aérea, o juiz viu falta de Paulão e João Paulo na intermediária.

Mesmo de longe, Victor Luiz encheu o pé em uma bola rolada pelo próprio João Paulo. O chute saiu com perfeição, fora do alcance de Martín Silva.

O Vasco chegou até a cercar o juiz e reclamou bastante do lance que originou o gol. “Esse gol foi do juiz. Nunca vi um atacante fazer a cama de gato no zagueiro e ser marcada falta nele”, disse Luis Fabiano na saída de campo no intervalo.

  • Sem pressão!

Qualquer chance de reação do Vasco veio por água abaixo logo no começo da etapa final. E de novo por uma bobeira da defesa.

Aos 15, João Paulo tentou lançar Bruno Silva na área. Breno até chegou a cortar o passe, mas acabou dando a bola de presente para Roger dentro da área. O centroavante pegou de primeira para fazer o terceiro e deixar o Botafogo ainda mais tranquilo na frente.

  • Reclamação lá, reclamação cá

Se o Vasco reclamou do gol de Victor Luís, o Botafogo teve seus motivos para reclamar no fim da partida.


Já aos 38, Nenê enfiou para Luis Fabiano pelo lado esquerdo da área. O zagueiro Igor Rabello até chegou na frente, mas acabou indo para o chão na disputa de bola e deixou o atacante na boa para rolar para trás e achar Caio Monteiro livre para só empurrar para as redes.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 3 X 1 VASCO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 21 de junho de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)
Renda: R$ 363.610,00
Público: 13.287 pagantes
Cartões amarelos: Victor Luís, Joel Carli, Roger, João Paulo e Dudu Cearense (Botafogo)

GOLS
BOTAFOGO: Roger, aos 4min do primeiro tempo e 15min do segundo tempo; Victor Luís, aos 49min do primeiro tempo
VASCO: Caio Monteiro, aos 39min do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso (Montillo), Bruno Silva (Guilherme), Matheus Fernandes (Dudu Cearense) e João Paulo; Rodrigo Pimpão e Roger. Técnico: Jair Ventura

VASCO: Martin Silva, Gilberto, Breno, Paulão e Henrique (Madson); Jean, Douglas, Yago Pikachu (Paulo Vitor), Mateus Vital (Caio Monteiro) e Nenê; Luis Fabiano. Técnico: Milton Mendes

Comments

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *