Euriquinho confirma pedido de Nenê para voltar ao time: “Mudou de ideia”

[dfads params=’groups=587′]

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, o vice-presidente de futebol do Vasco, Eurico Brandão, o Euriquinho, confirmou que Nenê procurou a diretoria e comunicou seu desejo de voltar a fazer parte do elenco efetivamente. Nesta quarta, o meia terá uma reunião com o técnico Milton Mendes, e existe a possibilidade de ser retorno após ter pedido para rescindir com o clube antes da partida contra o São Paulo.

Euriquinho, vice-presidente de futebol do Vasco (Foto: Felipe Schmidt)Euriquinho, vice-presidente de futebol do Vasco (Foto: Felipe Schmidt)

Euriquinho, vice-presidente de futebol do Vasco (Foto: Felipe Schmidt)

[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]

Euriquinho disse que na conversa Nenê foi cobrado por “deslizes disciplinares sérios”, como o fato de ter demonstrado insatisfação ao ser substituído na partida contra o Santos, no estádio Nilton Santos. O dirigente afirmou que a permanência do jogador, de 36 anos, depende desta melhora de comportamento.

– As coisas mudaram. Pelo que parece não tem mais proposta, então o atleta solicita que seja reintegrado ao grupo. É isso. O Nenê não foi afastado pelo treinador ou pela diretoria, ele se afastou. E agora começa-se o processo de reaproximação. Deseja continuar, mudou de ideia. Ele confirmou essa posição para diretoria, e nós fizemos algumas cobranças, exigimos algumas coisas dele. O atleta além de pedir para ir embora, cometeu alguns deslizes disciplinares sérios, que precisam ser repreendidos e foram. Precisa ter a vontade de retornar, mas vai ter que ter mudança comportamental – disse.

[dfads params=’groups=588′]

O dirigente relembrou o que aconteceu desde que Nenê pediu para rescindir contrato e não enfrentar o São Paulo. Ele contou que duas ofertas que o jogador imaginava que se concretizaram, acabaram não indo à frente. Desta forma, o meia ficou sem opções para deixar o Vasco, até porque não pode mais se transferir para outra equipe nacional porque disputou mais de sete partidas no Brasileiro.

– Quem tirou o Nenê do time foi o Nenê. Pediu para não jogar, para rescindir o contrato. Ele apresentou uma proposta de um clube espanhol que seria formalizada. A proposta caiu, passou-se mais dois, três dias, apareceu nova proposta de um clube italiano. Tivemos que fazer um acerto financeiro porque a proposta era inferior à proposta do clube espanhol. Feito o acerto financeiro, a proposta do clube italiano caiu. Nisso se decorreram 10 dias, duas semanas – finalizou.

 Fonte: Globoesporte.com

[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *