‘Forças ocultas tentam desestabilizar o Vasco’: Campello desabafa sobre HD

[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

A polêmica perícia no HD do Vasco, que mexeu com as eleições recentes, ganhou novos capítulos nesta semana. Após o Tribunal de Justiça do Rio liberar o uso das provas, o atual presidente, Alexandre Campello, se manifestou. Ele convocou uma coletiva de imprensa às pressas em São Januário para deixar claro seu posicionamento. O LANCE! mostra os principais trechos.

Alexandre Campello, presidente do Vasco
Alexandre Campello, presidente do Vasco

Foto: Paulo Fernandes/ VASCO / LANCE!

[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]

– É importante frisar que estamos há três meses em um processo eleitoral e continua repercutindo. Para mim, nada muda. O HD é relativo a gestões anteriores à minha. Todas as informações contidas não me impactam em nada. É importante entender que essa é uma movimentação política. Nós assumimos o clube após um período conturbado, instabilidade muito grande e nossa preocupação foi trazer tranquilidade ao Vasco. O segundo semestre de 2017 foi muito conturbado, brigas políticas, briga de torcida. Isso obviamente gerava uma insegurança grande – abre o discurso Alexandre Campello.

– Desde que assumimos, temos nos comprometido muito com essa tranquilidade. Conseguimos pagar três meses de salários. O que vemos é um interesse de um grupo para usar isso de forma eleitoral, tentando anular a eleição. Esse HD ficou parado um tempão até a eleição na Lagoa. Passou a ter importância de novo. As pessoas que estão brigando, venceram a eleição. Tudo ocorreu dentro do estatuto. O derrotado foi nas urnas. Surpreendente que essas notícias vem à tona num momento decisivo do Vasco. No final de semana temos uma decisão e isso pode prejudicar os resultados.

Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, seguiu na mesma linha de Alexandre Campello: 
– Muito estranhamente, essas decisões são tomadas sempre em um período conturbado. Processo da Lagoa se encerrou e até então não era mantido. Nós não temos nada contra a perícia, nem temos nada a ver com isso. A eleição foi ganha. Quem se beneficiaria dessa suposta fraude não ganhou a eleição. Quem ganhou está questionando. E muito estranhamente acontece na semana decisiva do Vasco. Não há problema no judiciário, mas o movimento é dirigido para desestabilizar o Vasco. Tanta dificuldade inicial, a gente começa a acertar e vem essa decisão. Não tivemos benefício nenhum.

[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Alexandre Campello disse que, inclusive, as notícias podem impedir a busca por um novo patrocinador do clube.
– Não há possibilidade de mudar o processo eleitoral. Essas notícias só servem para desestabilização. Pode prejudicar a busca por patrocínios. Esses ‘vascaínos de bem’ tem que se interessar pelo Vasco, não por fulano que ficou em segundo lugar.

Culpa da imprensa? 

As notícias são vinculadas que as perícias foram realizadas. Antes mesmo do órgão especial decidir que quem era a competência, as pessoas já sabem da notícia do laudo. Nem o Vasco teve acesso e as pessoas já tiveram ao laudo. Iniciou um processo de recadastramento, amplamente divulgado. Temos feito todos os esforços para colocar o Vasco no rumo correto. O que a gente traz aqui é chamar atenção do sócio, do torcedor vascaíno, que mais uma vez essas forças ocultas estão se movimentando nos bastidores para prejudicar o Vasco. Não é uma oposição a gestão, é ao Vasco. Se foi legítimo ou não, foi dentro do processo eleitoral no estatuto. Essas pessoas nos bastidores, que se dizem vascaínos, pelo bem do Vasco, pensem o que estão fazendo neste momento no Vasco. O resultado da eleição não mudará.

Fonte: Terra.com.br

Instale o Aplicativo do Vasco e fique por dentro de todas as notícias do Gigante da Colina


[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *