Gaciba analisa pênaltis contra Vasco e diz que árbitros acertaram em todos

[dfads params=’groups=587′]

Após quatro rodadas do Campeonato Brasileiro, a bronca do Vasco com a arbitragem é grande, tanto que o presidente Eurico Miranda foi aos microfones cobrar explicações. Em entrevista coletiva, o dirigente cruz-maltino lamentou a marcação de cinco pênaltis contra o clube em quatro jogos e disse estar preocupado. A pedido do “Seleção SporTV”, o ex-árbitro e comentarista Leonardo Gaciba analisou os lances citados e considerou que os árbitros agiram corretamente. Ou seja, para ele houve pênalti em todos os casos (assista a todos os pênaltis no vídeo).

Após analisar lance a lance, Gaciba viu imprudência dos jogadores vascaínos em pelo menos quatro deles e sugeriu que o assunto seja tratado dentro do clube para evitar que as faltas dentro da área sejam tão recorrentes.

– Isso tem que ter uma ação, acredito eu. Se eu trabalhasse no Vasco, estaria trabalhando isso com meus jogadores, de forma de preveni-los a respeito dessas atitudes imprudentes dentro da área de jogo – sugeriu.

Confira a análise de Gaciba em cada um dos lances: 
[dfads params=’groups=588′]
Palmeiras 4 x 0 Vasco
[dfads params=’groups=587′]
Logo na estreia, na vitória do Palmeiras por 4 a 0, na Arena do Verdão, foram dois pênaltis marcados, ambos de Jomar em cima de Dudu. No primeiro lance, aos quatro minutos do primeiro tempo, o árbitro assinalou falta dentro da área após dividida.

Gaciba: “Existe uma conduta imprudente do jogador, que visa à bola, o Dudu é mais rápido e (ele) acaba atingindo a perna do jogador por uma questão de velocidade. O Dudu consegue vencer na velocidade, e o zagueiro do Vasco acaba atingindo somente a perna do jogador do Palmeiras. Para mim, pênalti bem marcado” – analisou Gaciba.

No mesmo jogo, aos 33 do segundo tempo, nova marcação. Para o comentarista, Jomar novamente cometeu o pênalti.

“O pênalti também existe, isso deveria estar sendo discutido lá no Vasco. O jogador não pode ter um erro básico desse. Ele fez o que o Dudu queria, voltou para dentro da área e passou a perna no jogador exatamente no momento em que ele está dentro da área de pênalti. O árbitro está superbem colocado. Lembrando que a linha faz parte da área. Pênalti bem marcado. O jogador lança a perna e coloca como obstáculo para o adversário”. 
[dfads params=’groups=588′]
Vasco 3 x 2 Fluminense

Na terceira rodada, mais polêmica. O primeiro pênalti foi assinalado aos 12 minutos do segundo tempo, quando a bola bateu no braço de Jean após cruzamento de Dourado. O Flu, que perdia por 1 a 0, empatou o jogo na cobrança. Gaciba analisou a jogada como um todo e esclareceu questionamentos sobre um possível impedimento de um jogador tricolor.

“É legal falar uma coisa que tenho convicção de falar porque foi muito explicado na regra do jogo: tem o toque de mão que o jogador intercepta a bola com o braço e depois tenta escondê-lo, não tenho dúvidas, e tem um jogador do Fluminense em posição de impedimento. Ele está em posição de impedimento, enquanto ele não recebe a bola, tudo que acontecer no campo de jogo é uma infração anterior ao impedimento, ou seja, o toque de mão acontece antes da participação do jogador que está em posição de impedimento. Pênalti muito bem marcado”.

A segunda marcação aconteceu aos 17 minutos da segunda etapa. Richarlison tentava aproveitar um rebote, mas não chegou a concluir o chute após chegada de Gilberto. Novamente, pênalti e a virada do Flu (o Vasco viraria o jogo novamente). Mais uma vez, o comentarista viu imprudência do marcador.

“Nesse quarto pênalti tem outro detalhe que deveria estar sendo tratado no Vasco. Um jogador de defesa, quando está de costas para o lance, ele tem que ter noção de que existe um adversário para chegar na bola. Mais uma vez é um pênalti feito sem intenção alguma, ele vai chutar a bola, só que no momento em que vai chutar existe um jogador mais veloz que ele, que ganha a frente da jogada e recebe o calço por trás. O chute é no tornozelo do adversário. Uma falta comum de jogo. Prova disso é que acho que em nenhum desses pênaltis que estamos falando os jogadores receberam cartão amarelo, de faltas tão comuns no campo de jogo, só que cometidas dentro da área.” 

Grêmio 2 x 0 Vasco

Na quarta rodada, o pênalti foi assinalado aos 36 minutos do primeiro tempo da partida contra o Grêmio, na Arena. Para o árbitro, Wellington derrubou Geromel após cobrança de escanteio feita por Luan. Gaciba considerou a marcação correta e viu falha do jogador do Vasco na hora de marcar o zagueiro tricolor.

“Se observar por cima, não tem completamente nada na jogada, não acontece nada no braço. Agora, o Wellington é de uma infantilidade tão grande em esticar o pé, colocando um anteparo onde o Geromel está passando para calçar. Esse pênalti pode ser visto na TV de maneira muito clara, mas no campo de jogo o Sandro Meira Ricci tinha oito pontos de contato possíveis e prováveis dentro da área, e ele consegue observar exatamente a falta do jogador. E olha a atitude do Wellington posteriormente: ele coloca as duas mãos no rosto lamentando a atitude. Outro pênalti que foi marcado e se não me engano não foi apresentado cartão por ser uma falta tão tranquila. É um pênalti infantil”. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *