Marcelo Mattos revive drama de lesões no Vasco e completa 1 ano sem jogar Comente

[dfads params=’groups=587′]

Dor, angústia e muita saudade da bola. Neste sábado, o volante Marcelo Mattos, campeão brasileiro pelo Corinthians e bicampeão carioca por Botafogo e Vasco, completa um ano longe dos gramados após uma séria lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito que trouxe desdobramentos.

Aos 33 anos, ele tenta não se abater e demonstra força de vontade. Com intensos tratamentos diários no Caprres (centro de saúde cruzmaltino), já está em fase de transição para o campo, embora ainda não se tenha uma previsão de retorno aos jogos.
[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]
Animado com a evolução em sua recuperação, ele postou nesta semana o seu último gol, contra o Goiás, pela Série B, que aconteceu justamente seis dias antes da lesão.

Sem cogitar a possibilidade de se aposentar, passou otimismo no texto: “(…) Continuo lutando diariamente para voltar a fazer o que mais amo. E vou voltar! Agradecer ao Vasco da Gama e muitas pessoas que têm me ajudado nesse momento”.

Apesar da confiança na volta, Marcelo Mattos ainda inspira cuidados. Depois da cirurgia no joelho direito, no fim de 2016, o volante teve complicações que o obrigaram a realizar um novo procedimento em maio deste ano, para conter uma inflamação crônica no quadríceps.
[dfads params=’groups=587′]
Antes de chegar ao Vasco, ele já havia tido outras lesões sérias. Em 2009, pelo Corinthians, precisou passar por uma cirurgia na coxa esquerda. Em 2012, pelo Botafogo, o problema foi no púbis. Ainda no clube de General Severiano, teve outro problema grave no quadril, em 2014. O Cruzmaltino trata o seu caso com bastante cautela e prefere não estipular uma data para o retorno.

Vasco dá suporte

Embora ciente da gravidade, o Vasco não deixou Marcelo Mattos na mão. A lesão ocorreu em setembro de 2016 e, em dezembro, encerraria o contrato do volante. Mesmo assim, o presidente Eurico Miranda autorizou a renovação de contrato do jogador até janeiro de 2018. Mattos costuma enfatizar sua gratidão ao dirigente pela postura, já que ainda não atuou desde então.
Fonte: Uol
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *