STJD mantém pena de seis jogos ao Vasco, agora com portões fechados

[dfads params=’groups=587′]

Fora de casa e sem torcida. O Vasco foi a julgamento no Tribunal Pleno do Superior Tribunal Desportiva na manhã desta quinta-feira para reverter a pena de perda de seis mandos de campo, mas não obteve sucesso. Além de manter a pena inicial, o STJD acrescentou à punição que o time jogue de portões fechados. O caso é por conta do tumulto generalizado ao fim do clássico contra o Flamengo, pela 12ª rodada.

Como já cumpriu três jogos de punição contra o Santos, Atlético-PR e Cruzeiro, o time ainda tem três outras partidas para jogar fora de São Januário – até decisão do Minitério Público. Em duas delas, o Vasco terá portões fechados. O clube também foi multado em R$ 75 mil.

[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]

Recurso do Vasco foi julgado na manhã desta quinta-feira (Foto: Fred Huber)Recurso do Vasco foi julgado na manhã desta quinta-feira (Foto: Fred Huber)

Recurso do Vasco foi julgado na manhã desta quinta-feira (Foto: Fred Huber)

[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Domingo, contra o Palmeiras, o jogo está mantido para Volta Redonda, com portões abertos, já que pelo Estatuto do Torcedor não há tempo hábil para mudança e os ingressos já começaram a ser vendidos.

A partir do jogo contra o Palmeiras, o Vasco poderá jogar em São Januário, com portões fechados, desde que consiga a desinterdição pelo Ministério Público. Caso não consiga, pode mandar o jogo em outro estádio, sem a necessidade de 100km de distância (Nilton Santos, por exemplo). Mas sempre com portões fechados até que a punição de seis partidas termine.

[dfads params=’groups=588′]

Por envolvivento de sua torcida no início das confusões em São Januário, Flamengo foi multado em R$ 3 mil.

Na quarta-feira, o STJD informou que desinterditou o estádio de São Januário após a CBF ter apresentado um relatório e autoridades terem emitido laudos que atestam que é seguro mandar partidas no local. Foi feita uma obra para tentar isolar as cabines de transmissão dos torcedores. O clube, no entanto, ainda precisa cumprir exigências para também conseguir que o Ministério Público libere o estádio.

No dia 8 de julho, Vasco e Flamengo se enfrentaram em São Januário. O Rubro-Negro venceu por 1 a 0 e, após a partida, houve um tumulto generalizado, com tentativa de invasão do gramado e arremesso de muitos objetivos, inclusives bombas de fabricação caseira, na direção de atletas, arbitragem e imprensa. Também houve a invasão de torcedores em camarotes e cabines de transmissão, inclusive com jornalistas sendo ameaçados.

Fonte: Globo Esporte.com

[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *