VASCO EMPATA COM O SÃO PAULO EM SÃO JANUÁRIO: 1 A 1

[dfads params=’groups=587′]

O São Paulo marcou um golaço com Marcos Guilherme e conseguiu segurar a enorme pressão do Vasco no segundo tempo para, mesmo com o gol marcado por Caio Monteiro, segurar ao menos um empate na tarde deste domingo, em São Januário, em partida válida pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Tricolor chega aos 45 pontos, ainda dois atrás da sonhada marca de 47, mas abre mais um em relação à zona de rebaixamento, perigo que parece cada vez mais passado. Em termos de Libertadores, porém, a missão fica mais difícil, já que o clube viu o Cruz-Maltino, concorrente direto para chegar ao G7, subir a 49, na oitava posição.
[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]
Na próxima rodada, os comandados de Dorival Júnior seguem na caminhada em busca da Libertadores diante do Grêmio, às 19h (de Brasília) da quarta-feira, na arena dos gaúchos. Por outro lado, Zé Ricardo e sua trupe seguem no Rio de Janeiro, local da partida contra o Atlético-MG, também na quarta, mas às 21h45 (de Brasília).

O JOGO

A etapa inicial da partida na capital fluminense pouco ofereceu em termos de lances criativos das duas equipes. Atrapalhados pelo forte sol que se apoderava do céu e causava temperaturas na casa dos 30ºC, os jogadores demoraram a se ambientar ao gramado e não conseguiram imprimir uma intensidade maior, mesmo os atletas do time da casa, empurrados pela boa presença da torcida nas arquibancadas de São Januário.
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]
Pelo lado tricolor, Dorival Júnior apostou em um posicionamento centralizado de Maicosuel, deixando a marcação pelos lados a cargo de Petros, com Jucilei e Hernanes na missão de armar a equipe. Apesar da boa montagem defensiva do time, que não deu espaços para Nenê criar suas jogadas, os visitantes não conseguiram fazer com que a bola chegasse ao centroavante Lucas Pratto. Incansável, ele se dedicou muito a correr, mas pouco fez.

Os primeiros 45 minutos poderiam passar batido não fosse por uma falta na entrada da área de Rodrigo Caio em Rios, anotada apesar da reclamação do sã-paulino. Em sua especialidade, Nenê cobrou por cima da barreira e quase acertou o canto esquerdo de Sidão, mas mandou pela linha de fundo.

Pelo lado dos paulistas, no entanto, veio a verdadeira salvação. Jean tentou dominar bola no campo de defesa do Vasco e se atrapalhou todo. Ao tentar proteger, foi desarmado com facilidade por Marcos Guilherme, que conduziu por alguns metros até chutar forte, da entrada da área. A bola ainda foi tocada por Gabriel Félix, mas entrou no ângulo do goleiro vascaíno.

O segundo tempo mostrou um Vasco muito mais disposto a jogar do que o primeiro, com Evander no lugar de Gilberto no meio-campo, melhorando a qualidade do passe. Logo de cara, o jovem meio-campista se apresentou para cobrança de falta lateral e ouviu de Nenê: “Bate no gol”. Conselho prontamente atendido com um chute que passou rente à trave de Sidão, mas foi para fora.

Sem saída de jogo, o Tricolor ficou praticamente todo preso em sua defesa, sempre estourando a bola para o ataque e tentando anular as investidas dos cariocas. A dificuldade para atacar foi tamanha que Pratto só conseguiu ser notado ao cometer duas faltas na entrada da área (uma delas inexistente), sendo sacado logo na sequência para a entrada do descansado Gilberto, buscando ao menos uma saída em contragolpe.

A situação ficou pior, no entanto, aos 30 minutos, quando Rios dominou na meia-lua, girou e bateu. A bola desviou em Rodrigo Caio e ficou oferecida para Caio Monteiro, que deslocou Sidão e conseguiu o empate. Logo na sequência, Militão tentou fazer corte e acertou o peito de Henrique com a sola da chuteira. Cartão vermelho para o bom lateral são-paulino, que nem reclamou muito do lance.
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]
Quando parecia que a pressão seria demais para o Tricolor aguentar, porém, Sidão apareceu bem, defendendo com segurança uma cabeçada de Paulão, na única grande oportunidade dos vascaínos, assegurando o empate em São Januário.

Veja os gols:

 

 

 

 

Para assistir aos melhores momentos, clique aqui.
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]
FICHA TÉCNICA 

VASCO 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 12 de novembro de 2017, domingo
Horário: 17h00 (horário de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)
Cartões amarelos: Henrique (Vasco); Edimar, Arboleda, Sidão (São Paulo)
Cartão vermelho: Militão (São Paulo)
Gols:
VASCO: Caio Monteiro, aos 31 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Marcos Guilherme, aos 40 minutos do primeiro tempo

VASCO: Gabriel Félix; Madson, Lucas Rocha, Paulão e Henrique; Jean (Wagner), Gilberto (Evander), Yago Pikachu (Caio Monteiro), Nenê e Paulinho; Andrés Rios
Técnico: Zé Ricardo

SÃO PAULO: Sidão; Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Petros, Maicosuel (Lucas Fernandes), Hernanes e Marcos Guilherme (Aderllan); Lucas Pratto (Gilberto)
Técnico: Dorival Júnior

Fonte: Gazeta Esportiva
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *