Vasco prepara recurso para conseguir liberação de São Januário

[dfads params=’groups=587′]

O que falta para o Vasco voltar a jogar em São Januário com sua torcida? Depois de conseguir o aval da CBF e do STJD e conhecer a pena definitiva pela confusão no jogo contra o Flamengo, a diretoria se prepara agora para superar o último obstáculo. Nos próximos dias, o clube vai entrar com recurso na Justiça contra o pedido de interdição feito pelo Ministério Público.

Confira as principais questões do tema:

Qual é a punição do Vasco?

O Pleno do STJD decidiu por seis partidas com portões fechados. O clube já cumpriu três jogos (Santos, Atlético-PR e Cruzeiro) pela sanção anterior, que previa jogos a 100 km do Rio de Janeiro. O duelo com o Palmeiras, no próximo domingo, terá presença de torcida pelo pouco tempo hábil e para cumprir o Estatuto do Torcedor.
[dfads params=’groups=588′]
[dfads params=’groups=1322′]
Assim, os compromissos contra Grêmio e Chapecoense, nos dias 10 e 27 de setembro, respectivamente, terão de ser jogados com portões fechados, seja qual for o estádio. Pode até ser São Januário, desde que o estádio esteja liberado.

Obra concluída de cerca de proteção às cabines de televisão, uma das exigências da CBF
Obra concluída de cerca de proteção às cabines de televisão, uma das exigências da CBF (Foto: Fred Huber)

O que o Vasco já conseguiu?

O Vasco tem o aval da CBF e do STJD. Isso porque cumpriu as exigências destas entidades: construiu uma cerca de proteção para separar os torcedores das cabines de televisão. Com isso, conseguiu um laudo técnico da CBF, que o encaminhou ao STJD. O tribunal também recebeu os laudos de Segurança e do Corpo de Bombeiros, que atestam a segurança para a realização de jogos.
[dfads params=’groups=588′]
O que o Ministério Público exige?

De acordo com o promotor Rodrigo Terra, o Vasco precisa elaborar os planos específico e geral de ação para os jogos em São Januário. Além disso, é necessário comprovar que é capaz de manter fora do estádio torcedores banidos pela Justiça. O clube recebeu a intimação na última sexta-feira.

– É algo que tem que partir do Vasco. Basicamente são dois aspectos que precisam ficar esclarecidos: os sistemas adotados para cumprir as decisões judiciais de afastamento de torcedores banidos. A tragédia toda aconteceu em razão da presença de membros de uma organizada que está impedida de entrar nos estádios. Mas entrou e ocupou até camarote. Além disso, são necessários os planos de ação. O antes do campeonato e o feito a cada jogo com a logística de segurança que os fornecedores têm que tratar para esvaziar o risco de confrontos – disse o promotor.
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

No STJD, Vasco conseguiu desinterdição de São Januário e conheceu pena definitiva: faltam três jogos a cumprir
No STJD, Vasco conseguiu desinterdição de São Januário e conheceu pena definitiva: faltam três jogos a cumprir (Foto: Fred Huber)

Qual o prazo?

De acordo com o Ministério Público, não há uma data para vistoria em São Januário. O Vasco vai recorrer direto na Justiça para conseguir desinterditar o estádio.

Quando o Vasco pode voltar a jogar?

Se o Cruz-Maltino tiver sucesso na Justiça, a primeira partida que poderia jogar em São Januário com sua torcida seria contra o Botafogo, no dia 15 de outubro.

Fonte: GloboEsporte.com
[dfads params=’groups=587′]
[dfads params=’groups=1322′]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *